Polícia Civil atuará na repressão às aglomerações durante o dia e à noite

-Delegados visitam a prefeita Rhaiza Matos e o presidente do Legislativo Éderson Dutra (Neninha) e confirmam ação para garantir o cumprimento do Decreto 37; durante incursões policiais dispersarão aglomerações, autuarão quem infringir a lei e não descartam prisões necessárias-

 

Os delegados de Polícia Civil, José Eduardo Rocha (Regional), Hudson Miranda (Titular do 1º Distrito Policial) e Edson Luiz Ruiz Ubeda (Adjunto), visitaram a prefeita Rhaiza Matos e o presidente do Legislativo, vereador Éderson Dutra (Neninha) na tarde desta quarta-feira (24-02).

 

A audiência aconteceu em resposta às reivindicações da prefeita Rhaiza e do vereador Neninha que pediram apoio do Governo do Estado, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública e Secretaria de Estado de Saúde para o enfrentamento da pandemia provocada pelo Coronavírus, pois, em Naviraí, estão sendo registrados índices assustadores de novos casos e vítimas fatais pela COVID-19.

Delegados de Polícia Civil explicam ações que serão desenvolvidas em Naviraí, à prefeita Rhaiza Matos e ao presidente do Legislativo, Éderson Dutra (Neninha). Foto: Roney Minella

 

Os delegados confirmaram aos chefes do Executivo e Legislativo que atuarão em fiscalizações durante o dia e à noite, numa ação de repressão àqueles que insistem em descumprir o Decreto 37. “A orientação, pedidos de conscientização e trabalhos de prevenção já vem sendo feitos, porém, enquanto uns se esforçam para cumprir as determinações, outros desprezam as medidas de contenção, com atos que estão servindo para disseminar o vírus. É contra esse grupo de pessoas que estaremos agindo”, afirmaram os delegados.

Advogado Paulo Jacomeli Pereira (Procurador Geral do Município), vereador Neninha, advogada Maria Paula (Procuradora Geral-Ajunta) e prefeita Rhaiza Matos durante a visita dos delegados, na Prefeitura de Naviraí. Foto: Roney Minella

 

A COVID-19 está provocando o caos na Saúde de Naviraí. Leitos clínicos e de UTI estão todos ocupados, a grande maioria por pacientes locais. Não existe mais vagas para internações e, mesmo assim, as aglomerações, a falta do uso de máscara e o descuido com os protocolos de biossegurança continuam por parte de muitas pessoas de Naviraí.

 

“Como prefeita, assumi o compromisso de cuidar das pessoas e, concluímos que somente com medidas mais enérgicas será possível combater o avanço da COVID, por isso, a importância da participação da Polícia Civil nas ações de fiscalização e repressão”, justifica a prefeita Rhaiza Matos.

 

(Roney Minella – Jornalista DRT/MS 1.432)