COVID-19: Fiscalização aperta o cerco contra o descumprimento do Decreto nº 37

-Polícia Militar, PMA, Vigilância Sanitária e fiscais designados pelo Município também coíbem a aglomeração de pessoas; policiais lavram flagrantes, Visa fecha estabelecimentos reincidentes, narguilés são apreendidos e denúncias podem ser feitas ligando para o celular (67) 9 9977-4227-

 

A prevenção ao contágio por COVID-19 é uma das prioridades dos governos estadual e municipal. Para combater a pandemia de frente uma força-tarefa foi articulada e está atuando em Naviraí. Desde a semana passada o trabalho está sendo executado com muito mais rigor. A ação envolve as forças de Segurança Pública, agentes da Vigilância Sanitária e fiscais designados pelo Executivo Municipal.

 

Naviraí atingiu a cor cinza no mapa do coronavírus, significando que alcançou o grau extremo de contaminação, exigindo providências urgentes por parte da Administração Municipal. Diante do quadro assustador imediatamente foram acionados os setores responsáveis pelo controle de vetores e endemias e os demais organismos ligados à Saúde e Segurança Pública, para, juntos definirem ações de combate à COVID-19.

 

A fiscalização rígida foi uma das definições das autoridades e está sendo executada para garantir o cumprimento do Decreto 37-2021 que traz uma série de medidas de enfrentamento e prevenção para que o cidadão não seja infectado pelo vírus da COVID-19.

Durante o dia e à noite fiscalizações estão sendo feitas em vários pontos da cidade. As abordagens têm ocorrido em praças públicas, estabelecimentos comerciais, conveniências, residências, resorts, postos de combustíveis, passeios públicos e locais onde há possibilidade de aglomeração de pessoas.

 

“Naviraí registrou 37 casos somente em 24 horas. Já são 64 mortes por Covid e mais de 3.385 casos confirmados. Quase foi necessário aplicar o lockdown em nossa cidade. Por isso, a fiscalização está fechando o cerco contra aqueles que insistem em desobedecer o Decreto 37”, explica o coordenador da Vigilância Sanitária, médico veterinário José Mário.

As abordagens resultaram até o momento na aplicação de multas, interdição de estabelecimento comerciais, apreensões de peças de narguilés, autuação de pessoas por desobediência às normas regulamentares, cassação de alvarás e boletins de ocorrência junto aos organismos policiais.

 

“As fiscalizações continuam durante o dia e à noite. Engana-se quem pensa que esta ação de repressão acontece somente à noite e será somente nestes dias de Carnaval. A dispersão de aglomerações será uma constante e, o cidadão ou cidadã que infringir a lei vai responder por seus atos. Denúncias podem ser feitas ligando para o whats 9 9977-4227. O que não se pode permitir é que por atos de alguns a doença da COVID-19 faça mais vítimas em nossa cidade”, pontua José Mário.

 

(Roney Minella – Jornalista DRT/MS nº 1.432)